Busca por especialistas em fusões e aquisições cresce e já faltam profissionais

Busca por especialistas em fusões e aquisições cresce e já faltam profissionais
Continua após a publicidade..

A busca por profissionais para atuar em operações de fusão e aquisição de empresas cresceu 50% no mercado financeiro, de acordo com levantamento da consultoria Robert Half. No entanto, os recrutadores têm esbarrado em dificuldades de encontrar candidatos com as qualificações necessárias para a função, que exige especialização técnica e domínio profundo de línguas estrangeiras.

“Há uma escassez de profissionais capacitados para essas vagas e aqueles que existem estão quase sempre empregados no mercado financeiro, o setor que paga melhor no país. Por isso, as empresas precisam quase sempre oferecer salários muito maiores do que estão acostumadas para tentar tirá-los de fundos de private equity e boutiques de investimentos”, conta o especialista em recrutamento da Robert Half Daniel Rodrigues.

Os empregos relacionados às operações de fusão e aquisição estão entre os destaques do Guia de Salários 2022 elaborado pela consultoria. Foram mapeadas 15 funções diferentes dentro deste campo, com remunerações mensais entre R$ 4.800 e R$ 66.700.

Estes profissionais são responsáveis por processos de abertura de capital, concessões e compra de umas companhias por outras. Apesar de o atual cenário macroeconômico brasileiro não ofereça perspectivas animadoras, Rodrigues revela que existem empresas em fase inicial da organização de IPOs para 2022.

“O mercado fala em janelas de IPO. Tivemos um boom no começo deste ano. Muitos deram muito certo e depois as empresas caíram. A gente já ouve, sim, empresas que mesmo que não pretendam abrir capital em dois ou três meses, se preparam para uma janela de oportunidade no ano que vem.”

A demanda também tem aumentado em outras frentes. No ramo de concessões, por exemplo, há uma grande expectativa em torno de 2022 por se tratar de um ano eleitoral, quando o governo costuma intensificar a realização de obras pelo país. O câmbio desvalorizado aumenta, segundo o especialista, o apetite de empresas estrangeiras no mercado brasileiro.

“O Brasil é barato para empresas estrangeiras que querem explorar grandes mercados. Com um dólar próximo a R$ 5 e um euro próximo a R$ 6, a gente se torna uma grande oportunidade.”

Segundo Rodrigues, além dos projetos futuros das empresas, há um fator de aumento da procura dos profissionais de fusão e aquisição associado ao recente boom de IPOs ocorrido no Brasil no início de 2021.

“Depois de um IPO ou de uma aquisição de outra empresa, há trabalho a se fazer. Quem vai arredondar a casa, fazer o processo da forma correta, manter os números e colocar as metas de longo e curto prazo é esse profissional. Então nós vemos os setores de administração e contabilidade procurando eles.

Quer receber notícias do 6 Minutos direto no seu celular? Estamos no Telegram (t.me/seisminutos) e no WhatsApp (https://6minutos.uol.com.br/whatsapp).



VER MATÉRIA ORIGINAL

Continua após a publicidade..

Ismael Inacio