Contratação de aprendizes contribui para melhorar o ESG das empresas – Emprego e Concurso TOP

Contratação de aprendizes contribui para melhorar o ESG das empresas

Contratação de aprendizes contribui para melhorar o ESG das empresas

O ESG (environmental, social and governance — ambiental, social e governança, em português) é uma sigla que indica quanto um negócio busca minimizar seus impactos no meio ambiente, construir um mundo mais justo e manter os melhores processos de administração. E que também vem sendo, cada vez mais, um critério para investimentos.

Empresas que investem em sustentabilidade melhoram a lucratividade e aumentam seu valor de mercado ao longo do tempo, já que, em vez de analisar apenas índices financeiros, os investidores hoje também observam fatores ambientais, sociais e de governança de uma companhia.

Assim, ações de responsabilidade social são cada vez mais valorizadas, e a contratação de aprendizes se encaixa nesse contexto.

Continua após a publicidade..

Segundo a Lei n° 10097/2000 (Lei do Aprendiz), todas as empresas de médio e grande porte são obrigadas a destinar uma porcentagem entre 5% e 15% do seu quadro de funcionários para aprendizes, que são adolescentes e jovens de 14 a 24 anos. Já a contratação por pequenas empresas com pelo menos sete funcionários em seu quadro também é possível, mas opcional. E essas contratações, que duram entre 11 e 16 meses, trazem diversas vantagens.

A mais óbvia é o cumprimento da lei. Outro aspecto é que esses jovens vêm com muita vontade de aprender e adaptam-se com maior facilidade à cultura da organização do que profissionais já formados. Além disso, como não trazem vícios de ocupações anteriores, os aprendizes representam uma oportunidade para a formação de colaboradores com um perfil bastante focado nas necessidades da empresa.

Não menos importante, essas contratações também atendem ao ESG ao contribuir para ampliar o alcance das ações de responsabilidade social da empresa, combater o trabalho irregular de adolescentes, estimular a permanência do jovem ou adolescente na escola e aumentar a renda de famílias em situação de vulnerabilidade social.

Os aprendizes são encaminhados aos contratantes por intermédio de entidades que se encarregam de proporcionar o conhecimento teórico sobre as atividades a serem desenvolvidas na prática nas empresas, abrangendo diversas áreas: administrativo, asseio e conservação, instalação elétrica, logística, tecnologia da informação, telemarketing, varejo, atacado e vendas, entre outras.

Essas entidades também atuam como intermediadoras entre os aprendizes e as empresas e prestam orientação e assessoria, além de oferecer aos jovens e adolescentes treinamentos básicos que incentivam o desenvolvimento de empreendedorismo, responsabilidade individual, habilidades interpessoais e conscientização para o exercício da cidadania, qualidades importantes para a inserção no mundo corporativo.

“Dessa forma, os aprendizes seguem para as empresas já com uma bagagem de conceitos e atitudes que contribuem para melhor integração ao ambiente de trabalho e já orientados quanto à postura que se espera de um futuro profissional”, destaca Mário Ugolini, presidente do CAMP Pinheiros, entidade que ao longo da sua história já encaminhou a contratação de mais de 17 mil aprendizes apenas na Grande São Paulo, em parceria com mais de 1.000 empresas de todos portes e segmentos.

 

PARA SABER MAIS

Para conhecer em detalhes as regras que se aplicam à sua empresa, saber todos os benefícios de ser um parceiro da Lei da Aprendizagem e obter todo o suporte e orientação necessários, contate o CAMP Pinheiros pelo e-mail contato@camppinheiros.org.br ou pelo telefone (11) 3814-1402 ou acesse o site www.camppinheiros.org.br.

Para conhecer todos os segmentos econômicos que contam com formação pelo CAMP Pinheiros, acesse:
Contratar Aprendiz | Conheça o Programa do Campus Talentos

VER MATÉRIA ORIGINAL

Ismael Inacio