Matemática para concursos: razões e proporções

Matemática para concursos: razões e proporções

O professor de Matemática e Raciocínio Lógico do AlfaCon Júlio Cesar, traz orientações para você começar a estudar e aprender temas básicos da Matemática, como razões e proporções

A Matemática é uma das disciplinas básicas cobradas na maioria dos concursos do país. Junto com Português, Direito Administrativo, Direito Constitucional e Informática, a disciplina forma uma espécie de “pacote de disciplinas básicas” dos concursos públicos. Por isso, a indicação é que os concurseiros dominem os temas relacionados a esse grupo.

O que ocorre é que muita gente tem dificuldade com a Matemática, resultado de anos a fio carregando defasagens dos anos iniciais de estudos. Nada, segundo os especialista da área, que não possa ser superado com dedicação aos estudos! E para isso é preciso persistência e organização.

O professor de Matemática e Raciocínio Lógico do AlfaCon Júlio Cesar, afirma que os tópicos da disciplina mais recorrentes em provas são aqueles ensinados no ensino fundamental. Sobretudo os assuntos relativos à parte de aritmética.

“Existem tópicos de matemática com ‘presença confirmada’ nas provas, como conjuntos, razão e proporção, regra de três, porcentagem, problemas do primeiro grau, análise combinatória e probabilidade”, disse.

Diante disso, o Blog do AlfaCon foi buscar algumas dicas com o professor Júlio Cesar para te ajudar a estudar o assunto razão e proporção.

“É evidente que não existe uma técnica universal de estudo que atenda a todos os alunos. Todavia, existe ‘um trio’ que pode facilitar a vida na hora de estudar Matemática: teoria resumida + domínio da matemática básica+ resolução de exercícios“, orientou o professor Júlio Cesar.

👉 Leia mais: Descubra os segredos da matemática e tenha um aprendizado eficaz

Como estudar razão e proporção para concursos?

De acordo com o professor Júlio Cesar, diferentemente da maioria das matérias, a Matemática não exige do aluno muito conhecimento teórico. Assim, o candidato deve estudar a teoria de maneira resumida e gradativa. Ou seja, “do assunto simples para o complexo, sempre alerta em relação ao domínio da matemática básica, e resolver muitos exercícios durante a jornada de estudos, pois a melhor forma de aprender matemática é resolvendo muitas questões de matemática“.

Da mesma forma, não há uma banca especializada em elaborar questões de Matemática. Mas Cesgranrio, Cespe, FGV, FCC e Vunesp, segundo o professor do AlfaCon, costumam elaborar questões mais complexas dessa disciplina. O que indica que se faça os exercícios durante os estudos preferencialmente sobre questões elaboradas por esse quinteto de bancas.

👉 Leia mais: Macetes: conheça alguns macetes de matemática e seja aprovado

Sobre razão e proporção, Julio Cesar explica que são utilizadas para realizar comparações ou estabelecer igualdade entre grandezas diferentes: a razão realiza a comparação, e a proporção faz a igualdade.

Ou seja, razão nada mais é do que a comparação entre dois números (ou grandezas): sempre que se fala que há razão entre dois números (numerador e denominador), divide-se um pelo outro. O resultado obtido é o chamado “quociente”.

Por exemplo, se uma questão pede a razão entre 40 (numerador) e 5 (denominador), basta dividir 40 por 5. A razão é 8, que também é o quociente da fração. E a proporção ocorre quando duas razões são iguais.

Quando se diz que uma razão tem o mesmo resultado de outra, há uma proporção. Por exemplo, há proporção entre as razões 40/5 e 48/6, já que o resultado de ambas, quando divididas, é 8.

Ainda pensando no tema razões e proporções, para pontuar bem nas provas, o professor Julio Cesar aponta como fundamental que o aluno domine a parte das operações com frações. “Além disso, o candidato precisa estudar equações e sistemas, pois muitas questões de proporção são resolvidas através de um sistema de equações“, ensinou.

💡📚 Conheça nosso curso online e GRATUITO: Raciocínio Lógico Matemático para Concursos

Assista também a uma aula gratuita realizada pelo professor Júlio Cesar:

VER MATÉRIA ORIGINAL

Ismael Inacio